33 crenças da educação escolarizada

Ou o que a escola te ensina sem te ensinar

  • Não sou capaz de aprender sem um professor ou um mestre
  • Aprender = ser ensinado
  • Existem pessoas que são “gênios”, pessoas com uma inteligência “normal” e pessoas “abaixo da média”
  • Só existe um tipo de inteligência, medida pelo QI e pelas notas nas provas
  • Pessoas de idades e “desempenhos” acadêmicos distintos não se misturam
  • Só adultos podem “transmitir” o conhecimento necessário para se tornar um “bom adulto” (o que quer que signifique ser um bom adulto)
  • É proibido ajudar e compartilhar conhecimento com os outros
  • Os assuntos que me interessam não são importantes. O que importa é o que está dentro do currículo
  • Todo mundo precisa saber sobre todos os assuntos do currículo
  • Se eu passar na prova, então eu sei
  • A nota da prova atesta o meu valor
  • O único jeito de aprender algo é fazendo um curso ou assistindo aulas
  • O tempo fora da escola ou do estudo focado não serve de muita coisa
  • Brincar, imaginar, conversar e viajar fazem a turma ficar com o conteúdo “atrasado”
  • É preciso separar vida pessoal e estudos (e, depois, vida pessoal e profissional)
  • Professores não podem ser amigos de seus alunos, sob pena de se tornarem permissivos
  • É o mestre quem diz quando o aprendiz estará pronto
  • Aprender se reduz a estudar
  • Só tenho disciplina se alguém ficar me cobrando
  • Só irei aprender realmente se eu ler muito e dominar todas as teorias
  • Tem o jeito certo e o jeito errado de se pensar e fazer as coisas
  • Só existe uma única verdade, e ela está nos livros
  • Questionar é importante, desde que você não questione demais ou não questione “quem detém o conhecimento”
  • No melhor dos casos, a hierarquia deve ser respeitada, e no pior, obedecida
  • A progressão do conhecimento humano é uma trajetória linear e bem ordenada
  • O conhecimento se divide em caixinhas que atendem pelo nome de “matérias” ou “disciplinas”
  • O conhecimento de alguns é mais válido do que o de outros (e o mais valorizado de todos é branco, ocidental, científico, machista, heteronormativo, individualista, antropocêntrico e mantenedor de desigualdades)
  • Ir bem na prova é reproduzir o jeito de pensar do professor e do livro didático
  • O professor precisa sempre estar no controle e sua autoridade não pode nunca ser contestada
  • O acúmulo de diplomas é a a única forma de ter sucesso na vida
  • Se todos tiverem acesso à escola, então todos terão a mesma oportunidade de “vencer na vida”
  • Seu valor enquanto indivíduo é definido pelas suas conquistas (e quem define o que é conquista e o que é fracasso não é você)
  • “Vencer na vida” significa estudar muito, tirar boas notas e continuar sendo um conformista

Sua escola era assim? Quais dessas crenças você identifica na sua educação escolar? E qual delas é mais difícil de desconstruir?

Comente utilizando o balãozinho abaixo ou então me conta no .

Saiba mais sobre mim em .

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida —

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com