Autodidatismo é um perigo?

A @bibibailas (Gabriela Bailas) fez um post ontem falando sobre os perigos de ser autodidata. Abaixo, reproduzo algumas frases de seu texto:

As pessoas acham que estudam, que são autodidatas, mas elas apenas ficam lendo teorias da conspiração e replicando por aí. Será que poderíamos chamar isso de autodidata? E ao colocar na cabeça coisas absurdas como: Terra plana, anti-vacina, etc elas ainda influenciam um enorme público.

Eu entendo o lugar de onde ela está vendo a questão. Mais do que nunca, precisamos de senso crítico e humildade: estamos vivendo uma crise de narrativas.

Se você recebe uma mensagem de Whatsapp, lê um artigo ou assiste um vídeo na internet e não verifica a veracidade da informação, você está contribuindo para agravar essa crise. Se você não suporta ser contrariado, você reduz sua experiência de realidade.

A realidade — e a produção de conhecimento sobre ela — são muito mais complexas do que um vídeo do Mamãe Falei.

Ainda assim, sei de muitos aprendizes autodirigidos que incorporaram o senso crítico em seus percursos de aprendizagem. Que são disciplinados ao construir conhecimento, cuidando ao mesmo tempo de sua autonomia para aprender e dos impactos de seu aprendizado no mundo.

O autodidatismo em mãos erradas espalha a desinformação. Nas mãos certas, constrói diligência, humildade intelectual e capacidade de questionar.

Obs.: agradeço à Marcelle Xavier pela indicação do post da Gabriela.

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com