Bruce Lee filósofo da educação

Estou participando de um grupo de estudos sobre o livro “Ver por si mesmo: 6 lições sobre a educação da sensibilidade” do meu amigo Tarik Fraig. Quinzenalmente nos encontramos para conversar sobre um capítulo do livro.

Um dos capítulos é dedicado a ninguém menos que… Bruce Lee. Pouca gente sabe, mas o artista marcial e ator também era filósofo. E sua filosofia se ocupava muito de como alguém pode aprender a arte do combate.

Krishnamurti era uma referência importante para Lee nesse campo. Assim como o sábio indiano, Bruce Lee acreditava que conhecimento é acúmulo. A verdadeira arte do aprendizado seria, então, esvaziar-se de concepções prévias para enxergar cada vez mais “o que é” a cada momento.

Segundo Lee, uma arte marcial tradicional é um “desespero organizado”. Métodos rígidos não são úteis para quem deseja dançar com a realidade.

Como aprender então a se livrar dos métodos e ideais aprisionadores para então poder “fluir como a água”?

Bruce Lee diria que nenhum mestre ou professor pode fazer esse trabalho por você. O mestre pode encorajá-lo e até mesmo apontar um caminho, mas o mais importante é que você descubra por si mesmo.

Obs.: o livro do Tarik ainda não foi publicado. Assim que for, avisarei aqui :)

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com