Como aplicar a aprendizagem autodirigida ao dar um treinamento, aula ou curso tradicional?

Esta é uma pergunta que eu ouço bastante.

E eu entendo o motivo: muitos educadores, consultores, facilitadores e líderes frequentemente não se veem com o grau de liberdade necessário para transformar totalmente os contextos educacionais em que atuam.

As burocracias, hierarquias, autoritarismos e chatices institucionais podem acabar minando o sonho de se criar ambientes vibrantes de aprendizagem autodirigida.

A cultura hegemônica sabe como se autopreservar. São os “anticorpos” organizacionais.

Nesse cenário, a gente precisa aprender “táticas de guerrilha” para sermos capazes de lutar uma guerra que já nasce desequilibrada.

Algumas dessas táticas (que eu também chamo de artefatos) são:

  • “Guarda-chuva” temático
  • Consentimento explicitado
  • Show-and-tell
  • Feira de projetos
  • Diálogo silencioso
  • “Todos podem fazer convites” (ou um Convite Abridor de Convites)
  • Todas as 5 arquiteturas: Pedidos e Ofertas, Jornadas Individuais em Comunidade, Grupos de Estudo/Prática, Sozinho/Junto e Festivais e Desafios
  • Challenge buddies
  • Embaixadores
  • Comunidades pop-up (imersões, retiros etc)
  • Expedições/pesquisa de campo/viagens
  • Voluntariado
  • Dispositivos de criação coletiva de cultura intencional (Quadro de Maestria Comunitária e Quadro Criando o Jogo, por exemplo, ambos da rede de ALCs)
  • Momentos memoráveis (O Facilitador Invisível, por exemplo)
  • Learning Pods
  • “Lemas” simbólicos, como o “se joga que aqui tem rede”, por exemplo

Utilizando essas táticas — e tantas outras mais, já existentes e que ainda podem ser criadas -, é possível ir pouco a pouco pavimentando o caminho rumo à aprendizagem autodirigida e em comunidade.

Com elas, a gente consegue sair do terreno do discurso e vai para a prática. É assim que se transforma uma cultura ao longo do tempo, um experimento por vez.

Eu sempre tive vontade de fazer uma sistematização viva desses artefatos todos, que podem ser úteis tanto em “solos pedregosos” (ambientes arredios à autodireção) quanto em territórios já mais férteis.

Descrevê-los, lapidá-los e juntar todo mundo para ir nutrindo essa base de conhecimento junto.

Aproveitando que hoje é o último dia de inscrições do MoL Academy 2022, eu tive uma ideia: e se a gente fizesse um workshop com todos os integrantes da comunidade MoL com o intuito de gerar novas “táticas de guerrilha” para infiltrar a aprendizagem autodirigida em contextos heterodirigidos?

Esse workshop vai acontecer. E será apenas para os membros da comunidade do MoL, inclusive quem se inscrever na turma cujas inscrições encerram hoje.

Ficou interessado? Então corre porque o tempo está acabando:

https://alexbretas.com/molacademy

Obs.: para ativar o desconto de 20%, é só inserir o cupom FOREVER20 na tela onde você coloca seus dados.

--

--

--

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Alex Bretas

Alex Bretas

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

More from Medium

The Making of Collect

8/52: The Ones Who Walk Away From Omelas

THE ROLES OF THE COURTS AND JUDGES IN ARBITRATION