Desafio #17: Tenha a atitude do palhaço

[Desafio 30 Dias de Hábitos de Aprendizagem]

Saiba mais sobre o Desafio e inscreva-se gratuitamente aqui.

Conjunto: Humildade

O que é esse desafio?

Esse hábito pode ser descrito assim (“loop do hábito” de Charles Duhigg):

  • Deixa: toda vez que percebemos nossos erros, limitações e dificuldades
  • Rotina: adotar um olhar de leveza e bom humor
  • Recompensa: alívio, auto-aceitação, progresso mais rápido

Isso é o oposto de:

  • Deixa: toda vez que percebemos nossos erros, limitações e dificuldades
  • Rotina: fazer drama (ficar viciado em sofrer)
  • Recompensa: não precisar assumir responsabilidade, não precisar progredir

Por que esse desafio é importante?

Humilde é aquele que reconhece a própria incompletude, a do outro e a do mundo. Mas o que fazer perante esse reconhecimento? Sofrer, angustiar-se, martirizar-se?

O palhaço talvez seja quem melhor lida com as consequências do reconhecimento de suas incompletudes.

“A arte do palhaço é transformar a miséria ordinária em preciosa experiência de vida” (Cláudio Thebas)

Ter a atitude do palhaço significa olhar para os seus erros, limitações, imperfeições e descaminhos com bom humor. A comédia de si mesmo é uma forma de auto-acolhimento e autocuidado. O erro, para o palhaço, é uma oportunidade… de fazer graça.

Em um processo de aprendizagem, é importante adotar essa atitude. Do contrário, nos tornamos reféns da humildade. Aprender, por definição, evidencia limitações. E o animal humano — ou melhor, nosso cérebro mamífero — não gosta de se sentir menor perante os outros.

Rir, fazer piada e não se levar tão a sério podem ser poderosos remédios contra o medo de não ser aceito.

Como fazer?

  • Algumas pessoas já desenvolveram um pouco mais a atitude do palhaço do que outras ao longo da vida. Para alguns de nós, pode ser difícil substituir o hábito do drama (ciclo vicioso) por essa atitude de leveza, humor e acolhimento. Mas é sempre possível.
  • Vale dizer que a atitude do palhaço tem a ver com transformar situações inesperadas e que “dão errado” em situações graciosas. O palhaço cultiva sua presença para perceber que, no fundo, tudo é o que é, e assim ele se adapta para poder brincar com cada um desses momentos.
  • Vou propor aqui um exercício simples para te ajudar a adotar a atitude do palhaço diante do erro e do inesperado.
  • O palhaço é uma figura que traz várias outras nuances além desta que estamos tratando aqui (bom humor diante do não planejado). Muitas dessas nuances podem ser úteis para a aprendizagem. Experimente com o exercício acima em diferentes momentos e veja como se sente.

Resumo do desafio

  • Da próxima vez que você estiver em uma situação onde algum erro ou algo inesperado acontece, adote o “ritual do palhaço” descrito acima
  • Experimente com o ritual em diferentes momentos para começar a criar o hábito de sair do drama e adotar uma atitude mais positiva

Para saber mais

Livro “O Palhaço e o Psicanalista” de Cláudio Thebas e Christian Dunker.

São mais de 600 pessoas fazendo o Desafio juntas.

Para participar do grupo do Desafio 30 Dias de Hábitos de Aprendizagem no Telegram e ter acesso a conteúdos exclusivos e apoio de pessoas incríveis, inscreva-se gratuitamente aqui.

Baixe um material gratuito que vai te ajudar a aprender a aprender

Preparei um conteúdo com as principais pérolas da minha jornada de aprendizagem autodirigida.

É a essência mesmo. Aquilo que eu recomendaria de olhos fechados pra qualquer um que queira aprender a aprender.

E o mais legal é que eu organizei esse conteúdo no formato CEP+R (Conteúdos, Experiências, Pessoas e Redes).

CEP+R é um método que eu e Conrado Schlochauer criamos juntos. Usamos esse método em programas, workshops, mentorias e com a gente mesmo.

Acesse agora o conteúdo no meu site: www.alexbretas.com. E depois me envia um e-mail no alex@alexbretas.com me contando o que achou!

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com