Desafio #5: Você consegue escrever uma carta agradecendo o seu aprendiz interior?

Por que Apreciação é importante?

[Texto publicado no dia 18/02]

Como aprender a ter olhos de maravilhamento? Apreciar significa captar a beleza do que está bem à nossa frente.

Por definição, um aprendiz autodirigido se encanta com suas descobertas e criações, e é isso que o faz ter olhos capazes de enxergar a beleza nas criações dos outros.

A partir daí, é um ciclo virtuoso.

Apreciar é definitivamente um hábito. E, como todo hábito, é algo capaz de ser fortalecido com o tempo e a prática recorrente.

No contexto da aprendizagem autodirigida — muito abastecida pela motivação intrínseca — , é importante apreciar tanto os resultados do percurso quanto o próprio percurso em si.

É incrível descobrir algo novo, assim como é maravilhoso se encantar com uma nova criação.

Mas também precisa ser incrível apreciar o próprio processo de se chegar nessas descobertas e criações.

Você percebe o sangue palpitando em suas veias enquanto está abastecendo sua curiosidade?

Consegue sentir o coração batendo mais forte? A alegria da vida sendo vivida escorrendo pela sua pele?

É dessa apreciação que falo.

É ela que te fará ser grato por aprender. É ela que te fará perceber a beleza do seu percurso de aprendizagem e também do outro, mesmo eles sendo falhos e imperfeitos (eles sempre serão).

E, como sabemos, somente um coração agradecido aprende.

Desafio #5: passo-a-passo

  • A proposta deste desafio é que você escreva uma carta de apreciação e gratidão para o seu aprendiz interior, ressaltando alguns momentos na sua trajetória em que você se percebeu tendo prazer ao aprender ou descobrir algo novo. Ao escrever a carta, eu espero que você consiga perceber o quanto aprender pode ser uma atividade intrinsecamente valiosa e significativa na sua vida.
  • Eu vou escrever a minha carta abaixo, para que você possa partir de um exemplo concreto.

São Paulo, 7 de março de 2021.

Não sei bem como te chamar, mas sei que você habita aqui dentro, em algum lugar perto do coração.

Talvez você se chame Yaacov, porque até hoje foi esse o nome da pessoa que mais me despertou fascínio ao aprender.

Mas eu não vou me apressar para te nomear, porque o tipo de aprendizado sobre o qual você me ensina a cada dia pede degustação lenta e contínua.

No fim do dia, tudo que quero te dizer é: obrigado, mestre.

Obrigado pelos livros The Power Of Moments e The Art Of Community, duas das minhas descobertas mais recentes que me causaram bons arrepios.

Me contaram, num tal de Desafio de Hábitos de Aprendizagem, que vocação é uma história que viemos contar e que ninguém pode contar em nosso lugar.

Mais do que isso, vocação é aquela história que a gente se arrepia quando conta.

Será que minha vocação é você?

Penso que mais e mais gente precisa ter o fascínio da descoberta como vocação, até porque, ao meu ver, aprender é uma típica vocação humana.

Obrigado, mestre, pelos momentos na minha adolescência em que o aprendizado autodirigido — ainda sem esse nome — me salvou do tédio e do bullying da escola.

Eu fui mais feliz naquela época por sua causa.

Obrigado por aquele momento na faculdade em que eu me apaixonei não por uma pessoa, mas por um método, o World Café.

Eu ainda não sabia que o nome disso era aprendizagem autodirigida, mas aquilo também eu senti como um salvamento.

Sobretudo, mestre, eu te agradeço pelo momento atual. Em uma pandemia que ameaça destruir nossas esperanças, eu tenho o privilégio — e faço a escolha — de me encantar com descobertas quase diárias sobre assuntos que me fascinam.

Fuga? Não, estratégia de combate.

Você, quer seja Yaacov ou qualquer outro nome, é o responsável por me fazer acreditar em outros mundos possíveis.

Porque com você eu sigo conhecendo, dia após dia, outros mundos possíveis.

Que vocação linda essa que você me ensinou.

Obrigado.

  • Se quiser, te convido a compartilhar sua carta nos Comentários do canal no Telegram para inspirar outras pessoas. No entanto, se preferir, guarde ela pra você e conte nos Comentários como você se sentiu ao escrevê-la. Quem é o seu aprendiz interior? E qual a importância dele na sua vida?
  • Obs.: agradeço à Mônica Lan por compartilhar a frase sobre vocação do Roberto Crema nos comentários :)

Saiba mais sobre mim e assine minha newsletter semanal em www.alexbretas.com.

--

--

--

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Alex Bretas

Alex Bretas

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

More from Medium

How upskilling can help you? | Publicis Sapient Gurgaon Reviews

Adventures In Framing: 8 Things Not To Do

Want To Know How To Use Hemp Flowers? A Beginners Guide To Hemp Nugs

Origami: Unfolding dimensions of limitless possibilities

Origami hanging: Traditional crane.