Tem uma coisa que eu faço no mínimo duas ou três vezes por dia: desenrolar fios. Seja do fone de ouvido, do carregador de celular, da webcam, ou então o mais comum, todos eles juntos e misturados.

Daí eu te pergunto: como você costuma desenrolar?

Tenho um prazer estranho que é metaforizar pequenas situações da vida. No caso, toda vez que paro para desenrolar um fio, isso coloca em evidência meu estado de atenção.

Para desenrolar um fio pouco embolado, a força e a desatenção até dão conta do recado.

Agora, se tiver um nó, força e desatenção só pioram o que já não estava bom.

Quando estou mais atento, consigo parar e observar antes de usar a força. Tem nó? Onde ele está? Por onde a ponta do fio precisa passar para melhorar (e não piorar) a situação?

Quais nós estão precisando da sua atenção nesse momento?

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com