“Mas aqui tem que etiquetar os materiais”

— Estamos desenvolvendo novas atividades aqui na escola e gostaríamos de solicitar que você comprasse alguns materiais para sua filha: lápis de cor, giz de cera, papel cartão e cola bastão.

— Mas já é a terceira vez que vocês pedem pra gente comprar material em menos de seis meses. Assim não damos conta.

— Sim, mas isso é necessário para que não fiquemos só no formato sala de aula. Você sabe que aqui na escola gostamos de fugir do tradicional. Não dá mais pra ficarmos presos às antigas formas de pensar e aprender. Concorda?

— Então vou repetir a ideia que já havia dado nas outras vezes que vocês nos fizeram essa solicitação. E se todos os pais e educadores se juntassem para arranjar os materiais, cada um doando ou emprestando um pouco das coisas que tem em casa, ou mesmo fazendo pedidos para quem eles conhecem? O que não conseguirmos podemos comprar, mas não individualmente, e sim todos juntos adquirindo pequenos lotes que ficariam disponíveis para todas as crianças usarem. Ao invés de cada um ter o seu, os materiais seriam compartilhados entre todos e, quando faltar, podemos repetir o processo.

— Mas aqui tem que etiquetar os materiais. É regra da escola.

— O que vocês estão transmitindo para as crianças com essa regra?

— Que cada um precisa zelar pelas suas coisas.

— Entendi. Pois eu penso que, com isso, vocês transmitem individualismo. Ao etiquetar, a criança internaliza sentimentos de posse e de controle que, com o tempo, acabam apagando nela a vontade de compartilhar. De pedir e oferecer. De ajudar e ser ajudada. É nesse mundo que você quer que nossas crianças cresçam?

— É, não sei… (cara de quem, durante um breve instante de frescor, se permitiu pensar diferente)

Um segundo depois:

— Mas é regra da escola, infelizmente não tem nada que eu possa fazer.

Quem me contou essa história foi a Ana Carolina Guedes, fundadora do Quintal de Trocas.

Se ainda não conhece, vale a pena dar uma olhada no projeto!

Apoie este blog e tudo que ele semeia por aí

Trabalho por uma educação mais autêntica e que leve em conta os desejos e sonhos das pessoas.

Considere apoiar o que faço a partir de R$ 3 por mês. Tem umas recompensas bem legais, dá uma olhada: apoia.se/alexbretas

Se quiser saber mais sobre meu trabalho, é só entrar no meu site (www.alexbretas.com.br) ou me enviar um e-mail no alexbretas11@gmail.com.

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com