Porque eu não gosto do termo “produção de conteúdo”

“Produzir” me passa a ideia de algo industrial, em massa, mecânico, padronizado.

“Conteúdo” parece tijolo, bloco, argamassa.

Quando penso em produção de conteúdo, partes da minha imaginação enxergam uma maquininha cuspindo produtos sem parar.

Por que não criação (ou construção) de conhecimento? Compartilhamento de descobertas ou aprendizados? Aprender em voz alta, semear reflexões, provocar espantos?

Ainda que as rotinas de sistematização e compartilhamento de conhecimento sejam hábitos importantes pra mim, isso não faz de mim uma máquina.

Pelo contrário, só me tornam um ser humano mais translúcido.

Saiba mais sobre mim em www.alexbretas.com.

--

--

--

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Alex Bretas

Alex Bretas

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

More from Medium

Can History be neutral?

Naxum CEO, Ben Dixon Explores Integrating Cause-Based Marketing Into Your Culture

Artist Mack Mckissick at the Kirsten Bowen Gallery

Uncertainty to Familiarity: The Head Coaching Change at UNR