Créditos: Paula Mongelos. Genial, né?

Ao iniciar uma nova jornada de aprendizagem autodirigida, você fica todo entusiasmado. Só fala disso e quer compartilhar com todo mundo suas primeiras descobertas.

Com o tempo, a energia começa a cair. Você se sobrecarrega equilibrando muitos pratinhos. Além disso, são tantos caminhos interessantes que você se sente perdido.

É comum abandonarmos a jornada nesse momento. Especialmente quando não tem ninguém com um prazo te cobrando.

Nessa hora, ter um buddy pode ser crucial.

Um buddy é alguém — um familiar, amigo ou colega — que te fornece apoio e comprometimento ao longo de sua jornada de aprendizagem. E a ideia é que você faça o mesmo por ele.

Sempre que nos comprometemos com alguém, as chances de alcançar o que queremos aumentam. É o que eu chamo de compromisso social ou público.

A relação com seu buddy se dá por meio de conversas periódicas. 15–20 minutos toda semana é suficiente.

Neste post, você encontra um roteiro passo-a-passo para encontrar um buddy e construir uma relação de confiança com ele.

Você tem um buddy? Já pensou em ter? Como você lida com os momentos de sobrecarga e frustração ao aprender? E com quem você celebra suas conquistas?

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com