Um passo-a-passo para encontrar tesouros no Google

Pesquisar no Google. Quantas vezes você faz isso por dia? E como está a qualidade das suas buscas?

Tem um site engraçado chamado “let me google that for you”. Quando alguém te faz uma pergunta facilmente “googlável”, você vai lá no site, gera um link e manda pra pessoa. Quando ela abrir, vai aparecer uma animação simulando a mesma pergunta sendo buscada no Google. Durrh!

É bom pra provocar os amigos…

O fato é que, se nossos antepassados tivessem acesso a algo como o Google, eles se sentiriam eternamente gratos. É como ter um cérebro gigante disponível a qualquer momento.

Eu defendo a ideia de que devemos googlar tudo mesmo. Mas a qualidade da pergunta determina a qualidade da resposta. Como usar o Google da melhor maneira possível?

Boa parte do meu trabalho depende das minhas habilidades de busca. É por isso que venho pesquisando muito sobre isso (adivinha onde?) ultimamente. E também estou experimentando algumas coisas na prática.

Nesse processo, criei um passo-a-passo de como fazer uma boa pesquisa no Google. Pode não funcionar em todas as situações, mas acho que funciona na maioria. Faz o teste e depois me conta o que achou.

Passo-a-passo da pesquisa no Google

  • Pergunte ao Google como você perguntaria para alguém (aprendi com o Conrado Schlochauer): “o que é design de experiências e como aplicar?”
  • Se tiver outras perguntas sobre o tema, experimente com elas na busca para ver o que acontece.
  • Evite vieses na busca. Por exemplo: é melhor colocar “o que aconteceu com os vietnamitas depois da guerra do Vietnã” do que “vietnamitas enfraquecidos depois da guerra do Vietnã”.
  • Faça as perguntas também em inglês (o alcance da pesquisa em inglês é muito maior). Se precisar, use o Google Tradutor (veja um tutorial aqui).
  • Veja a tabela abaixo caso precise de inspiração na hora de fazer perguntas para o Google (combine os termos abaixo com o seu tema).
  • Não pare na primeira página de resultados. Vá até a terceira ou quarta, sempre.
  • Se você encontrar algum conteúdo muito bom, lembre-se de descobrir qual é a fonte (quem produziu) e pesquisá-la também.
  • Ao encontrar bons resultados, salve-os em algum lugar. O Pocket é um ótimo pra isso.

E aí, curtiu? Se souber de alguma outra dica interessante, compartilhe!

Baixe um material gratuito que vai te ajudar a aprender a aprender

É a essência mesmo. Aquilo que eu recomendaria de olhos fechados pra qualquer um que queira aprender a aprender.

E o mais legal é que eu organizei esse conteúdo no formato CEP+R (Conteúdos, Experiências, Pessoas e Redes).

CEP+R é um método que eu e Conrado Schlochauer criamos juntos. Usamos esse método em programas, workshops, mentorias e com a gente mesmo.

Acesse agora o conteúdo no meu site: www.alexbretas.com. E depois me envia um e-mail no alex@alexbretas.com me contando o que achou!

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com