Você é capaz de ter amigos de idades diferentes?

Na escola tradicional, a regra é separar as crianças por idade em um esquema de seriação.

Crianças de idades muito diferentes podem até conviver, mas só no recreio e depois da aula. Ou seja: somente fora do “tempo de aprender”.

Isso é profundamente antinatural para a espécie humana.

Durante 95% da nossa história evolutiva, as crianças aprendiam convivendo, brincando e ensinando entre si em grupos multietários, além de imitar as atividades dos adultos.

E a nossa genética ainda está voltada para isso, quer a gente queira, quer não.

Depois que viramos adultos, muitos de nós continuamos mantendo amizades apenas com pessoas de idades próximas à nossa.

Ao fazer isso, estamos perdendo oportunidades incríveis de aprender com os mais velhos e também com os mais novos.

O contexto pode fazer toda a diferença. No MoL, por exemplo, o mais novo tinha 18 e o mais velho tinha 72.

E foi fascinante perceber como as diferentes gerações nutriram não só respeito, mas admiração entre si.

Então eu te pergunto: quem é o seu amigo mais novo e quem é o seu amigo mais velho? E o que você aprende com eles?

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com

TEDx Speaker | Autor | Facilitador de comunidades de aprendizagem autodirigida — www.alexbretas.com